Talvez essa seja a emoção que você está sentindo ultimamente

Estamos cansades, fato! Diariamente nos esforçamos para fazer o possível da forma como podemos, mas não está sendo fácil.

Adam Grant, psicólogo organizacional, publicou recentemente um artigo no The New York Times abordando uma possível emoção que descreve o que estamos sentindo atualmente e poderá ser predominante em 2021. “Languishing” seria uma sensação de estagnação e vazio, como se estivéssemos olhando para nossa vida em meio à névoa.

dicionário de Cambridge define a palavra como “existir em uma situação desagradável ou indesejada por muito tempo”. Grant segue dizendo que, enquanto cientistas e profissionais de saúde trabalham para tratar a covid, nós lutamos emocionalmente com o tempo prolongado da pandemia, tendo a angústia aguda do início substituída por um sentimento crônico de estarmos sendo consumidos.

Isso não está acontecendo apenas na nossa cabeça, é compartilhado e está ligado às circunstâncias em que estamos vivendo hoje. Ele defende que uma compreensão mais consciente sobre a complexidade das nossas emoções pode ajudar neste processo, por exemplo: saber que não estar deprimido não significa que não estamos lutando; não ter uma estafa não significa que estamos entusiasmados.

Estamos todos sofrendo, de formas diferentes, em níveis diferentes, mas todos estamos sofrendo.

Languishing não caracteriza depressão, mas também não indica bem-estar, ele afeta nossa motivação, diminui nossa concentração e aumenta as chances de termos nosso trabalho prejudicado. Embora não seja considerado uma doença mental, pode ser fator de risco para o desenvolvimento de uma.

O perigo deste estado é não termos consciência sobre ele: quando não percebemos que estamos ficando mais solitários, ficando indiferentes a nossa indiferença; quando não enxergamos nosso próprio sofrimento. Isso faz com que não busquemos ajuda e também não tentemos nada para ajudar a nós mesmes. 

Reconhecer que não está tudo bem pode ser o início de um caminho. Cultivar momentos de bem-estar, estabelecer mini metas, resgatar um projeto interessante que te cause bem-estar, nutrir conversas significativas também.

Na dúvida sobre como tem se sentido, procure orientação de um profissional da psicologia.

Você se identifica com esta emoção?

Post publicado originalmente no Linkedin.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s